Reação nas cotações do frango e suíno vivo 08/02/2017

Poucos são os negócios no mercado do boi gordo



Baixa movimentação no mercado do boi gordo nesta terça-feira (7/2). 

De um lado, o lento escoamento da carne bovina limita os pagamentos acima da referência. A carne com osso apresentou queda de 7,2% desde o início do ano e a carne sem osso de 6,0%, mesmo diante dos estoques enxutos devido ao menor número de abates. 

De outro, a baixa oferta de animais terminados limita os pagamentos menores. 

Das trinta e duas praças pesquisadas, ocorreram quedas em quatro praças para o mercado do boi gordo.

O destaque foi o Sul de Goiás, onde a arroba do macho terminado está cotada em R$ 129,00, à vista, desvalorização de 8,5% em relação ao início do ano. 

No estado existem tentativas de compra abaixo da referência, mas nesses casos os negócios travam.

Em curto prazo, fica a expectativa quanto ao consumo de carne bovina.

 

Frango vivo: Após período de estabilidade, cotação reage em SP e MG

O preço do frango vivo apresentou ligeira reação, após sete dias operando estável. Com mercado mais firme desde o final da última semana, o setor esperava que as vendas de início de mês pudessem movimentar os preços.

Com reajuste de R$ 0,05 em ambas as praças, São Paulo e Minas Gerais, a ave viva terminada ficou cotada a R$ 2,55/kg e R$ 2,75/kg, respectivamente.

Os analistas lembram que o período é de pagamento dos salários, e também de retorno parcial da população às atividades rotineiras. Fator que eleva a procura pela carne branca.

No atacado esse movimento já é concreto. O levantamento de preço apontou que devido a maior movimentação do varejo para repor os estoques para o início do mês, houve valorização na Grande São Paulo.

A carcaça passou de R$ 3,58/kg para os atuais R$ 3,68/kg, uma alta de 2,8% no período.

"Os frigoríficos continuam cautelosos em suas aquisições, mas a expectativa é que a demanda ganhe força nos próximos dias e reajustes nos preços não estão descartados".

Suíno vivo: Bolsa fecha em alta em SP, MG e RS

A cotação do suíno vivo no mercado independente segue em alta em diversas praças. No final da tarde de segunda (7) mais três estados relataram valorização: São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

A maior alta ocorreu no mercado paulista. Com avanço de R$ 8 na arroba suína o animal vivo é comercializado no estado a R$ 98. Há um mês a cotação era de R$ 84/@.

A APCS (Associação Paulista dos Criadores de Suínos) também divulgou novo informe de venda. Desta vez em Holambra, interior de São Paulo, foram comercializados 240 suínos para entrega nesta quarta (8), na condição bolsa.

Outra região com destaque foi Minas Gerais, onde o quilo do suíno saiu de R$ 4,90 para R$ 5,20 nesta semana.

No Rio Grande do Sul, a ACSURS (Associação dos Criadores de Suínos do Estado) também divulgou o novo referencial da bolsa. Com alta de R$ 0,12 os suinocultores estão recebendo R$ 4,30/kg.

Fonte: Notícias Agrícolas
Ouvidoria: 0800-724-3080 | Telefone: (18) 3311-0800 | Fax: (18) 3311-0815 | Rua Claudionor Sandoval, 741 - Jd. Paulista - Pres. Prudente-SP
COPYRIGHT © 2012 - Cross Investimentos - Consultoria Empresarial - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por: Luz Própria - Criação de Sites