Rentabilidade do mercado de grãos está abaixo do esperado 02/05/2017

A rentabilidade econômica dos produtores rurais nesta safra 2016/17 seria melhor se não tivessem convergidos tantos fatores ao mesmo tempo para deprimir os preços das principais commodities. É o que afirma o diretor do Departamento de Economia Rural (Deral), órgão vinculado à Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Paraná, Francisco Carlos Simioni.
 
Segundo Simioni, recomposição dos estoques mundiais desde 2015, oferta abundante de soja, milho e trigo na América do Norte e do Sul, recuo das cotações do dólar frente ao real e queda no consumo no mercado interno foram os principais fatores desse quadro de comercialização lenta e com mercado sem apetite para dar celeridade ao processo de venda e escoamento da safra interna, nos padrões normais que os produtores estavam acostumados.
 
“Houve sim, uma queda generalizada nos preços das commodities, mas não só devido às questões internas da economia brasileira, e sim por causa do mercado global.” De acordo com Simioni, a tendência será o produtor comercializar parte de sua safra agora, para quitar compromissos mais urgentes e deixar para vender o resto aos poucos. Com isso, o próprio mercado vai regular os preços.
 
“Já é possível perceber o movimento de retomada de compra por algumas traders, embora ainda tímido. Esse pode ser um indicativo para um mercado um pouco mais sustentado para frente. Mas o produtor deve ficar bem atento aos momentos oportunos indicados pelo mercado, sobre o momento certo de vender a produção”.
Fonte: Infomoney
Ouvidoria: 0800-724-3080 | Telefone: (18) 3311-0800 | Fax: (18) 3311-0815 | Rua Claudionor Sandoval, 741 - Jd. Paulista - Pres. Prudente-SP
COPYRIGHT © 2012 - Cross Investimentos - Consultoria Empresarial - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por: Luz Própria - Criação de Sites