Carnes das JBS, Marfrig e Ceratti apresentam irregularidades em estudo, aponta Proteste 20/06/2017

 Um estudo realizado pela Proteste neste mês analisou, a partir de amostras coletadas em supermercados de São Paulo, peças de carne bovina, embutidos e cortes de frango apontou irregularidades em cinco das 26 amostras analisadas.

 
O objetivo do estudo era descobrir se as irregularidades dos produtos identificadas na Operação Carne Fraca, em abril deste ano, ainda estavam presentes.
 
Um dos problemas encontrados foi a presença de um conservante proibido, o nitrato, em carnes in natura, sendo que ele é permitido apenas em carnes embutidas. Ele estava presente em cortes de contrafilé da Friboi, pertencente à JBS, e em picanhas das marcas Montana – controlada pela Marfrig – e Frialto.
 
De acordo com a associação, o aditivo não é autorizado pela Anvisa e nem pelo Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e “pode estar sendo empregado pelas empresas para encobrir falhas no processamento do alimento ou alterar a qualidade do produto”.
 
Ele é usado para aumentar o tempo de conservação dos produtos, melhorar o aspecto e prevenir o crescimento microbiológico na carne.
 
A outra irregularidade apontada foi de uma substância presente quando a gordura da carne está deteriorada e malconservada, chamada peróxido. As amostras onde o problema foi encontrado foram mortadelas das marcas Ceratti e Confiança.
 
Esta é a segunda fase de um estudo que a Proteste vem realizando desde a deflagração da Operação Carne Fraca. Antes dessa etapa, a organização identificou, também em peças da JBS, a presença da bactéria Salmonella.
 
Leia a seguir ao comunicado enviado pelo JBS:
 
A Friboi informa que as suas carnes in natura são comercializadas livres de quaisquer conservantes e que não utiliza Nitrato em nenhum momento do processo. A marca coloca-se à disposição para enviar a lista oficial de compras (/assuntos/compras) da unidade citada, bem como de todas as outras plantas que fabricam produtos in-natura, e, assim, comprovar que a substância não é adquirida por essas plantas.
 
Além disso, não foi encontrado Nitrito na amostra avaliada, o que descredencia a própria análise divulgada pela Proteste, já que a substancia de Nitrato é transformada naturalmente em Nitrito.
Além disso, mais uma vez a Proteste não informou o laboratório que realizou a análise e o laudo apresentado não atende ao padrão estabelecido pela norma técnica da ABNT ISO/IEC 17025/2005 para emissão de resultados.
 
A marca informa ainda que, diferente do que foi divulgado pela Proteste, não foi alvo da Carne Fraca e não teve nenhum produto ou funcionário citado na Operação.”
Fonte: Infomoney, resumida e adaptada pela Equipe BeefPoint.
Ouvidoria: 0800-724-3080 | Telefone: (18) 3311-0800 | Fax: (18) 3311-0815 | Rua Claudionor Sandoval, 741 - Jd. Paulista - Pres. Prudente-SP
COPYRIGHT © 2012 - Cross Investimentos - Consultoria Empresarial - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por: Luz Própria - Criação de Sites